Início > Teorias > 50 Tons de Cinza – 8 explicações para ‘elas continuam as mesmas’

50 Tons de Cinza – 8 explicações para ‘elas continuam as mesmas’

50-tons-de-cinzaFenômeno mundial de vendas, a trilogia “50 Tons de Cinza” arrebatou mulheres por onde passou. Entre todos os fatores que podem explicar o sucesso de vendas – o tema sexo está entre eles -, um me parece inexorável: a identificação das mulheres com a Anastasia Steele, personagem central da trama. E é exatamente a partir desta constatação, que outra vem a reboque: apesar de pregar uma libertação feminina, o sucesso do livro e a identificação com Anastasia mostram que as mulheres continuam exatamente as mesmas, graças a Deus.

Para tentar provar isso, listo 8 motivos para chegar até esta conclusão:

1 – O destino como peça libertadora

Anastasia só conheceu Christian Grey porque sua amiga estava impossibilitada de ir até seu encontro para entrevistá-lo para o jornal da faculdade. Como Grey é um executivo muito poderoso e atarefado, Kate – sua amiga- temeu não haver novas oportunidades e solicitou que Anastasia a substituísse. E o destino se encarrega de juntá-los.

2 – O mito do príncipe encantado

Toda mulher sabe que se trata de um mito, mas não há uma alma rosa que não sonhe com o homem perfeito. Grey se aproxima desesperadamente deste estereótipo. Ele é multimilionário, poderoso, extremamente afetuoso, romântico e absurdamente bonito. E não trai, veja só você. E o melhor: se apaixona perdidamente por uma menina normal. Nada de loiras siliconadas, ruivas quentes e morenas irresistíveis. Ah, detalhe: ela era virgem! Qual mulher nunca sonhou com um homem destes antes de uma primeira transa com um cafajeste?

3 – O macho alfa

Grey é uma espécie de guia turístico da vida para Anastasia. Pacata, Anastasia acumula poucas experiências de vida. Grey se torna então algo semelhante a uma câmera escondida que revela, entre outras coisas, a sordidez mundana para a jovem. Ao mesmo tempo, ele a carrega para experiências prazerosas, algumas possíveis apenas por conta de sua capacidade financeira. Grey, além de tudo, tem o mundo nas mãos e, carinhosamente, abre as portas de uma nova vida para Anastasia.

4 – Um romântico – e doente – implacável

Grey é romântico inveterado. Manda flores, presentes – caros, como um Audi, por exemplo -, coleções de livros raros caros (Anastasia é estudante de Letras), aparelhos eletrônicos para que eles se mantenham conectados e entre outros mimos a toda hora. No entanto, Grey também é um ciumento implacável. Doente por controle, com o auxílio do poder financeiro, é capaz de descobrir tudo sobre Anastasia e monitorá-la 24h. A reafirmação do amor de Grey por Anastasia a todo o momento esconde até mesmo a doença de Grey por controle. Que mulher não sonha até com uma doença – com cara de amor arrebatador – destas?

5 – O afastar da rotina

Talvez o maior câncer das relações seja a famigerada rotina. Corrosiva, é o tiro de misericórdia de todo relacionamento que balança. Mas não para Grey e Anastasia. Os dois vivem uma rotina pesada, sem espaços para reflexões. A cada dia, uma experiência nova – muito pelo poder do dinheiro. Viagens, situações – algumas até mesmo arriscadas – e uma vontade de consumir o outro quase inesgotável. Que mulher – e até mesmo homens – não correm atrás deste antídoto?

6 – O mistério do homem ao seu lado na cama

O autor americano Robert Greene certa vez escreveu que “pessoas inacessíveis são diabolicamente sedutoras; queremos ser aqueles que vai derrubá-las”. Grey segue a risca este conselho. Anteriormente um adolescente perturbado e violentado, Grey se torna uma fortaleza afetiva. Sequer deixa Anastasia o tocar em algumas partes do corpo. O homem ainda tem oscilações de humor capazes de estremecer qualquer mulher.

7 – A beleza arrebatadora

No poema “Receita de Mulher”, Vinícius de Moraes brada: “As muito feias que me perdoem. Mas beleza é fundamental”. Ao mesmo tempo em que a beleza imediata entorpece os olhos masculinos, a íris delicada da mulher também clama pela urgência do belo. Grey, além de tudo, é o exemplo personificado de um Deus Grego: forte, bonito, barba por fazer, olhos penetrantes e uma beleza escondida atrás da bagunça de um despertar. Que mulher não suspiraria?

8 – O sex machine

Além de todas essas características irresistíveis para as mulheres, Grey ainda é um furacão na cama. Para ele, Anastásia jamais deixará de ser um desejo urgente. A união física dos dois é uma explosão, seja qual for a situação. O tesão é cláusula pétrea do relacionamento entre eles. Grey ainda capaz de levar mulheres a loucura, a ponto de convencê-las de que apanhar é prazeroso. Cinco minutos são o bastante para este homem levar a mulher ao orgasmo – o que muitas não alcançam em uma vida. Sim, este homem leva uma mulher ao clímax sem sequer tocar em um órgão genital. Um fenômeno!

Depois destas, o “50 Tons de Cinza” é ou não é um conto de fadas , digamos, safadinho?

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: