Arquivo

Posts Tagged ‘Paulo Vitor’

Um lugar para chamar de seu

Por Paulo Vitor Bernardo

Todo mundo, por mais que digam o contrário, precisa de um lugar pra chamar de seu. Não me limito a espaços geográficos, físicos ou delimitados – qualquer lugar, é lugar. E tampouco me limito a questões cronológicas: um lugar que hoje você chama de seu, amanhã pode lhe parecer estranho e assim por diante.

Acredito que nós, seres humanos, somos totalmente adaptáveis a quaisquer condições que nos ofereçam – as boas e também as ruins. Obviamente as boas são sempre muito mais bem-vindas! E que sejam. Sempre!

Dividir um sonho, sonhar um amor, partilhar uma angústia, multiplicar o dinheiro – só assim pra sobrar no fim do mês – fazer compras de supermercado, dias nublados, noites de calor, cama desarrumada (…) Quando imagino em “um lugar para chamar de meu”, penso em um lugar que – um dia sequer – todos deveriam conhecer: o amor. Leia mais…

Ciclo vicioso ou virtuoso? O futuro a quatro mãos

Por Paulo Vitor Bernardo

O relógio desperta. Desperta a dor de mais um dia. Levantar-se parece um sacrifício. Abro a janela. Os raios de sol chegam até a cama. Dia ensolarado, céu sem uma nuvem sequer.

O dia pede pra chegar. Ligo o som. Faço um café forte. Acendo um cigarro. Deixo a água cair pela cabeça tal qual fosse uma cachoeira em queda livre. Renovo-me. Troco a roupa e mais um dia que começa.

Tudo na vida é cíclico. E se pensarmos de forma matemática, nenhum círculo tem fim. O começo sempre se encontra com o fim e assim por conseguinte. Portanto me questiono: onde tudo muda? E eu mesmo tomo a liberdade de me responder: tudo muda a partir do momento em que queremos que tudo mude. E assim estou. Viver novos projetos, ter novas responsabilidades implica que a mudança esteja implícita em tudo que fazemos. Leia mais…